Pulga

A última vez que a gente brinca de jogar bolinha, Pulga. Você, que já era oficialmente da família, vai fazer falta... o meu lado ser humano egoísta está com o coração partido mas ao mesmo tempo tranquilo por tomar a decisão certa e com um sorriso no rosto sabendo que você agora está indo pra um lar com um quintalzinho pra brincar, um irmão de quatro patas com o mesmo nível de energia que você e dois "pais" que vão saber te cuidar tão bem quanto eu. Vai ser feliz, Pulguinha. E não esquece da gente aqui.

Sergio Buss1 Comment